Clima Tempo

No Ar


Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




Hora Certa
(75)9-9909-7651

Redes Sociais


Estatísticas
Visitas: 613003 Usuários Online: 621


Brasil
Publicada em 16/04/18 as 08:26h - 383 visualizações
Serrinha-BA tem 2 casos confirmados e 1 suspeito de H1N1. Um idoso morreu vítima da doença

Portal Euclidense


 (Foto: TV Pombal - Bahia)

O Núcleo Regional da Saúde de Feira de Santana (NRS) confirmou dois casos da gripe H1N1 no município de Serrinha-BA. Um idoso de 61 anos acabou morrendo e outra pessoa com sintomas da gripe está internada no Hospital Municipal (HM). Um terceiro paciente está internado no HM com suspeita da doença.

Até o dia 7 de abril, a Bahia teve outras quatro mortes provocadas pela gripe H1N1, conforme dados divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Até a data informada pela Sesab foram notificados 215 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 18 mortes. Conforme a Sesab, dentre esses casos, 43 foram confirmados para influenza, sendo 36 pelo subtipo A H1N1 e desses, quatro foram a óbito.

A Bahia aparece em segundo lugar entre os estados onde o H1N1 mais matou pessoas. O primeiro lugar é de Goiás, com 9 óbitos. Ainda conforme a Secretaria de Saúde, três mortes ocorreram em Salvador e uma em Lauro de Freitas, na região metropolitana.

A Sesab informou que a capital concentra o maior número de casos da H1N1, 26. Camaçari, também na região metropolitana, tem dois; Dias D´Ávila, Governador Mangabeira, Itabuna, Jacobina, Juazeiro, Lauro de Freitas, São Miguel das Matas e Ubatã com um caso cada um.

Segundo o NRS, um bebê de 1 ano e três meses morreu em decorrência da gripe H1N1, na terça-feira (10), no município de Feira de Santana. A criança, que não teve a identidade divulgada, era da cidade de Saúde, na região de Jacobina, e estava internada no Hospital Estadual da Criança (HEC).

Vacinação - A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começa no dia 23 de abril. Em Serrinha, a meta é vacinar 90% do público alvo, formado por indivíduos com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes e puérperas (até 45 anos dias após o parto); trabalhadores da saúde; professores; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Prevenção - A transmissão da gripe pode ocorrer por secreções ou vias respiratórias. "A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, ao falar, tossir e ao espirrar ou também pelo contato pessoal", explica o médico infectologista Claudilson Bastos. Por conta disso, quem deseja fugir da gripe precisa adotar medidas como lavar as mãos, deixar o ambiente sempre ventilado, não compartilhar objetos de uso pessoal, como garrafas, copos e talheres, evitar contato com pessoa doente, evitando abraços, beijos e apertos de mão, além de evitar aglomerações.

Sintomas - Os principais sintomas da gripe H1N1 são febre alta, dores musculares, dores de garganta e de cabeça, prostração e tosse seca. Em alguns pacientes, podem ocorrer complicações, como bronquite, sinusite, pneumonia, além de problemas extrapulmonares. Para tratar a gripe, o paciente deve repousar e beber água. Já a medicação deve seguir recomendação médica.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros

Copyright (c) 2018 - TV Pombal - Bahia - Todos os direitos reservados